[Tecnologia] Conexão 4G no Brasil

4g-brasil

Em um relatório chamado “State of LTE” (Estado da LTE), analisando o estado das conexões de 4G em 16 países, o Brasil ficou em 3º lugar na lista de melhor velocidade média.

O relatório foi organizado pela OpenSignal, uma organização que analisa torres e conexões móveis ao redor do mundo. De acordo com o trabalho, a velocidade média de download da conexão 4G do Brasil é de 21 Mbps (megabits por segundo). O primeiro colocado na lista, a Austrália, tem velocidade de 24,5 Mbps e a Itália, segunda colocada, velocidade de 22,2 Mbps.

Surpreendentemente, países com tradição de conexões velozes, como a Coreia do Sul ficaram para trás. O país asiático, por exemplo, ocupa a 8ª colocação. Os Estados Unidos, por sua vez, ficaram em 15º, ganhando apenas das Filipinas.

Por outro lado, o relatório mostra como a cobertura de 4G ainda é pobre no Brasil. No ranking de tempo gasto sob cobertura 4G, a média nacional é baixa. Daqueles que têm cobertura 4G, o tempo no qual a cobertura está disponível é de apenas 47% do tempo. O Brasil, nessa lista, ocupa o 14º lugar. Na Coreia do Sul, líder em cobertura, as operadoras permitem que seus assinantes passem 91% do tempo em locais com cobertura de 4G.

O 4G mais rápido do mundo

Outra surpresa na lista foi no ranking que analisa as operadoras. A companhia que oferece maior velocidade no mundo todo é a brasileira Claro. Segundo o relatório, a velocidade média oferecida por ela é de 27,8 Mbps. O número é bem mais alto do que a velocidade da segunda colocada, a australiana Telstra Mobile, com 23,8 Mbps.

A segunda operadora brasileira melhor posicionada é a Vivo, que ocupa a 31ª posição na lista. As outras operadoras brasileiras não constam entre as quarenta melhor posicionadas.

Ao mesmo tempo em que a OpenSignal mede a velocidade, ela faz um gráfico relacionando a rapidez da conexão com a oferta de sinal. Apesar de estar na primeira colocação de velocidade, a operadora Claro consegue oferecer o 4G durante apenas 42% do tempo. Ou seja, o assinante que paga pelo plano passa mais tempo sem a cobertura do 4G do que com ele. Por conta disso, ocupa um quadrante chamado de “Cobertura pobre e alta velocidade”.

A Vivo, que oferece uma velocidade menor do que a Claro, no entanto, tem cobertura mais estável. Durante 51% do tempo, o assinante tem acesso ao 4G. Mesmo assim, a cobertura é instável, o que coloca a Vivo em um quadrante chamado de “Cobertura pobre e baixa velocidade”.

O 4G no Brasil

Um dos motivos para a alta velocidade no Brasil é o baixo número de usuários na rede. O funcionamento de uma rede móvel é parecida com uma estrada. Assim que mais pessoas tentam trafegar por ela, o trânsito fica mais lento. A ausência de pessoas em uma estrada, como é o caso atual da rede 4G no Brasil, faz com que a velocidade máxima a ser atingida seja mais alta.

A implantação de rede 4G no Brasil está sendo feita aos poucos. O governo havia estabelecido o objetivo de ter a rede nas capitais da Copa do Mundo até dezembro de 2013. As operadoras aproveitaram a deixa e já instalaram a rede em outras cidades.

De acordo com a Teleco, organização que observa conexões móveis no Brasil, em dezembro de 2013, 81 cidades brasileiras tinham cobertura de rede 4G.

Fonte: Info e http://www.q-one.com.br/blog

David Silva

David Silva

Consultor de TI e blogueiro, criador do Coisa Util e do Linux Saudável.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *